Notícias

Capacitação em Unidade de Referência Tecnológica da pecuária de leite reforça planejamento e gestão para garantir a alimentação do rebanho

13/03/2020 - Edvânia Peregrini/Governo do Tocantins

A capacitação aos técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) no Módulo ABC Leite/ Balde Cheio encerrou com uma visita técnica à Unidade de Referência Tecnológicas da pecuária de leite localizada na Fazenda Ipê, em Nova Olinda, na manhã desta quinta-feira, 12.

Foram três dias de troca de transferências de tecnologias voltadas para a gestão e planejamento visando fortalecer a cadeia produtiva da pecuária de leite no Estado,. Encontro reuniu mais 50 técnicos do Instituto.

As orientações e demonstrações foram feitas pelo instrutor e responsável pelo projeto Balde Cheio no Tocantins, Júnior Colombo, acompanhado do analista de transferência tecnológicas da Embrapa, Cláudio França Barbosa. “Este é um trabalho de conceito, de a gente estimular produtor a uma produção de leite de modo intensivo para que ele [produtor] possa ter resultado e viabilidade econômica da atividade leiteira, esse é o grande objetivo das visitas e dos treinamentos que a gente tem feito, tanto em sala de aula como nas propriedades que a gente tem visitado com os produtores”, ressaltou o instrutor.

Proprietário da fazenda Ipê há cerca de quatro anos, o senhor José Moraes da Silva, conta que iniciou a atividade leiteira ao lado da esposa e do filho, com a ordenha manual de 20 vacas leiteiras, e no momento está também o cultivo de milho e cana-de-açúcar para garantir a alimentação animal.

Há quatro meses o produtor começou a receber o apoio do Ruraltins na prestação de assistência técnica para o seu negócio. Hoje ele é assistido pela extensionista Milena Alves da Silva, do escritório local de Nova Olinda, que aproveitou as orientações para melhorar suas técnicas na condução dos trabalhos junto ao produtor.

“Começamos o trabalho de assistência na propriedade do senhor José há quatro meses e o nosso desafio maior tem sido a comida para os animais. A produção dele, no momento, é razoável em relação à região, com a média de 150 litros de leite por dia na ordenha manual. Então nosso esforço é tentar melhorar a questão da alimentação, principalmente no período de seca, com as tecnologias que estão sendo implantado nesta Unidade Demonstrativa. E essa aula prática dada pelo instrutor Junior Colombo, o apoio da Embrapa, e de todos os técnicos do Ruraltins, nos ajuda a aprender mais e trazer para a propriedade soluções para dar continuidade ao nosso trabalho”, explicou a extensionista.

Satisfeito pela oportunidade de melhorar a atividade de pecuária de leite, bem como o rebanho na propriedade, o produtor agradece o apoio do Governo do Estado. “Aqui nossa atividade é o gado de leite, e estamos pelejando para conseguir crescer, e esse apoio é importante para a gente”.