Notícias

Governo do Tocantins conclui capacitação e prepara mutirão de crédito rural para piscicultura na região sul

08/11/2020 - Lúcia Brito/Governo do Tocantins

Com qualificação e alinhamento dos conhecimentos tecnológicos, 40 técnicos extensionistas que atuam na cadeia produtiva da piscicultura estão aptos para os serviços de assistência técnica e extensão rural junto aos produtores tocantinenses.

Na última semana, no período de 3 a 6 de novembro, os profissionais participaram de uma extensa capacitação teórica e prática envolvendo as principais características da atividade, os sistemas produtivos e o manejo adequado dos peixes. A coordenação foi do Governo do Tocantins, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), e ocorreu no Centro de Treinamento e Capacitação em Tecnologia Agropecuária e Extensão Rural (CTC Agro), localizado no Complexo de Ciências Agrárias da Universidade do Tocantins (Unitins), próximo a Agrotins, em Palmas.  

Conforme o presidente do Ruraltins e Secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, Thiago Dourado, a formação do corpo técnico aliada a difusão de novas tecnologias são ferramentas fundamentais para o fortalecimento do meio rural.

“Finalizamos com muito êxito a formação da primeira turma que vai atuar diretamente na área da piscicultura, em todas as regiões do Estado. Acreditamos que os conhecimentos gerados vão potencializar a produção no campo e gerar renda, além de dar autonomia ao produtor rural. O Ruraltins não para por ai. Como fruto dessa capacitação, nesta semana, nos dias 10 e 11, iniciaremos mais uma edição do mutirão de crédito rural, desta vez na região de Gurupi, para atender diversos produtores que têm interesse em investir na cadeia da piscicultura. O Governo do Estado, por meio da Agência de Fomento, liberou R$ 10 milhões para projetos de crédito, e a equipe local do Ruraltins está mobilizada para atender os produtores que querem entrar na atividade”, disse.

Marco Aurélio Vaz, Diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, destaca que por meio de outros convênios as capacitações no espaço do CTC- Agro continuarão neste ano e durante todo o ano que vem.  

“Estamos planejando e consolidando nossa programação para os próximos cursos, pois esse processo de capacitação consolida e dinamiza os serviços de assistência técnica e extensão rural, e traz resultados significativos na formação profissional dos servidores”, observa.

O diretor de Pesquisa e Inovação do Ruraltins, Kin Gomides, ressalta que o maior patrimônio do órgão é o capital humano.

“Nosso foco é nas pessoas. Estamos superando  todas as dificuldades para levar mais conhecimentos aos nossos técnicos. A partir de agora outras áreas serão qualificadas e novas unidades demonstrativas serão instaladas para que os produtores rurais, por nós assistidos, recebam um serviço de excelência e evoluam cada vez mais em suas cadeias produtivas”, disse.

No encerramento do treinamento o vice-presidente do Ruraltins, José Anibal Lamattina parabenizou o empenho de todos na realização da capacitação em piscicultura e destacou as parcerias realizadas pela atual gestão.

“Vivemos um momento único de parceria entre as pastas. Essa união é muito importante e nos possibilita assumir vários compromissos com instituições como a Embrapa e universidades. O nosso trabalho visa promover o desenvolvimento do setor agropecuário no Estado, abrindo novos mercados para o produtor rural”, avaliou.

Certificado

Após a conclusão dos trabalhos foram entregues certificados a todos os participantes. O curso de capacitação em piscicultura faz parte das ações do Convênio Oportunidade, nº 839847/2016, fruto de parceria entre o Governo do Tocantins e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que tem execução até junho de 2022.  A parceria tem por finalidade fortalecer os serviços de assistência técnica e extensão rural, no sentido de garantir aos agricultores familiares melhorias na gestão das suas propriedades, favorecendo maior geração de renda e melhoria na qualidade de vida das famílias.

Cenário da piscicultura no Tocantins

A piscicultura é uma das cadeias produtivas que vem ganhando força no Tocantins, impulsionadas pelas áreas propícias, abundância hídrica e, principalmente, pelas políticas públicas implementadas pelo Governo do Tocantins integradas às demandas da Câmara Setorial da Piscicultura.

Com a meta de estar, nos próximos dez anos, entre os cinco maiores produtores de peixes do Brasil, com uma estimativa de produzir 50 mil toneladas de pescado por ano, o governo segue o Plano de Desenvolvimento da Piscicultura no Tocantins (PDP). Plano este que visa não só aumentar a produtividade e qualidade, como também promover o crescimento de forma organizada e sustentável da cadeia, favorecendo a geração de renda, empregos e a melhoria da qualidade de vida de quem vive da atividade.

Atualmente a cadeia produtiva está presente em 117 municípios do estado, com uma produção de 14.328 toneladas de pescado por ano, tendo como maior produtor de peixes o município de Almas, com 8,3 mil toneladas/ano, seguido por Dianópolis, 1,1 mil toneladas, e Porto Nacional com 1,08 mil toneladas/ano. O setor movimenta R$ 92,8 milhões ao ano.