Notícias

Ruraltins apresenta ações da agricultura de baixa emissão de carbono no Fórum da Agropecuária Sustentável

23/11/2018 - Lúcia Brito/Governo do Tocantins

Durante dois dias temas atuais e soluções inovadoras foram discutidas no 1º Fórum da Agropecuária Sustentável do Tocantins, realizado em Palmas, nos dias 22 e 23 de novembro, reunindo pesquisadores, produtores, estudantes, instituições e profissionais ligados ao setor.  

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) participou do encontro com palestras sobre o Plano ABC (agricultura de baixa emissão de carbono) e suas implicações positivas na sustentabilidade, proferidas pela zootecnista, Ana Clara Bohnen, e o engenheiro agrônomo, Edmilson Rodrigues, na tarde desta sexta-feira, 23.

O Plano ABC tem por finalidade organizar e planejar ações, no sentido de estimular os produtores rurais a adotarem tecnologias de produção sustentáveis, com o objetivo de promover a segurança alimentar e reduzir a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera. Para atingir esse propósito, o ABC está estruturado em seis processos tecnológicos a saber: recuperação de pastagens degradadas, sistema plantio direto, integração lavoura-pecuária-floresta, fixação biológica de nitrogênio no solo, florestas plantadas e tratamento de dejetos de animais.

“Procuramos mostrar, aos participantes do Fórum, o que o Tocantins tem feito dentro do Plano ABC para cumprir as metas estabelecidas, visando diminuir a emissão de gases poluentes na atmosfera, no setor agropecuário, até 2020. Por meio de um convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), estamos desenvolvendo cursos de capacitação continuada com técnicos dentro das metodologias preconizadas pelo plano, além de instalações de Unidades de Referencia Tecnologicas (URTs), nas propriedades onde os produtores, preocupados com as questões da sustentabilidade, estejam dispostos a adotarem essas práticas, voltadas à pecuária de leite, corte e integração ( lavoura pecuária floresta). Ao todo já são, em todas as regiões do estado, 60 URTs instaladas, com a participação da Embrapa. Nosso objetivo é que tenhamos uma quantidade significativa de técnicos capacitados para que um maior número de produtores possa ser atendido, e que coloquem essas tecnologias em prática”, explicou Ana Clara.

O Fórum da Agropecuária trouxe ainda uma roda de discussão abordando cenários e perspectivas para a agropecuária tocantinense com a participação de instituições ligadas ao setor.

“Um momento importante para discutir os desafios do setor agropecuário, principalmente para nós da extensão rural, que temos como foco o atendimento aos pequenos e médios produtores. A agricultura familiar é responsável por 40% do valor bruto da produção agropecuária, então vejo que é necessário um olhar especial para o Ruraltins, principalmente quanto à estruturação do órgão, no sentido de garantir com mais qualidade os serviços prestados”, disse o engenheiro agrônomo, Edmilson Rodrigues, diretor de assistência técnica e extensão rural do Ruraltins.

Realização

Com o tema “Caminhos Sustentáveis para Agropecuária Tocantinense, o 1° Fórum da Agropecuária Sustentável do Estado do Tocantins foi uma realização da Associação de Engenheiros Agrônomos do Tocantins (AEATO), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins (Crea) e da TFC Educacional Pós-Graduação e Treinamento, em parceria com o Ruraltins e demais instituições.

De acordo com o extensionista do Ruraltins, Pericleon Alves Rocha, um dos responsáveis pela organização do evento, o encontro cumpriu seu propósito de mostrar as práticas de produção aliadas à sustentabilidade.

“O Ruraltins foi um dos grandes incentivadores do Fórum, que trouxe questões importantes para a produção agropecuária no Tocantins, abordando temáticas com propostas e tecnologias eficientes para uma agropecuária sustentável”, avaliou.