Artigos/Opiniões

ASSOCIATIVISMO RURAL: Desafios e viabilidade

Por Edson Soares Maciel

A “modernidade líquida”, como já denominam alguns especialistas, nos apresenta constantes e rápidas mudanças de cenários e pensamentos. Tais mudanças nos desafiam a tomadas de decisões céleres e que apresentem resultados positivos para não sucumbirmos.

A vida associativa se faz valer em muitas áreas da atividade humana, sobretudo traduzida em condições que visam contribuir para o equilíbrio e estabilidade social.

De acordo com Frantz (2002, p.1), se

            [...] associativismo, com o sentido de co-operação   , é um fenômeno que pode ser detectado nos mais diferentes lugares sociais:  no trabalho, na escola, na família etc.

No entanto, predominantemente, a co-operação é entendida com sentido econômico e envolve produção e a distribuição dos bens necessários à vida.

Os pequenos produtores rurais, inseridos no contexto dessas mudanças, têm grandes dificuldades para superação social, econômica e ambiental de suas unidades familiares produtivas, principalmente em decorrência das mudanças provocadas pelo ambiente externo, o qual não pode ser controlado por eles. São políticas de governo, mudanças climáticas, variação (cambial) do valor da moeda nacional em relação ao dólar que, muitas vezes, eleva o preço de insumos importados, dentre outros.

As organizações associativas são uma importante estratégia para o enfrentamento a essas problemáticas. As práticas coletivas e solidárias tendem a tornar menos árduo o processo produtivo, favorecem melhor relacionamento com o mercado na busca por melhores produtos e preços, com instituições públicas, extensionistas e até mesmo com a sociedade em geral. Embora sendo grandes as vantagens que o associativismo pode conseguir, há alguns fatores que precisam ser considerados e ponderados cuidadosamente para que o associativismo seja viável. Não se pode desprezar as características de cada associado e o que o motiva a fazer parte, a forma e participação dos membros nas atividades associativas. Tudo isso é extremamente importante numa análise de viabilidade da organização associativa.

 O associativismo rural é, sem dúvida, uma ferramenta importantíssima para o enfrentamento aos desafios dessa “modernidade”. O agricultor familiar precisa ter consciência aflorada e reconhecer suas limitações e, portanto, ter espírito associativista e dele valer- se para ser um agente influenciador de outros.

Arquivo(s)