Notícias

Extensão rural fomenta o crescimento do agricultor em todo Tocantins

05/12/2017 - Lúcia Brito/Governo do Tocantins

Para reduzir as desigualdades sociais, levar novos conhecimentos que aumentam a produtividade, geram emprego e renda aos milhares de agricultores, em todo Tocantins, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) conta com o valoroso trabalho de mais de 400 profissionais da extensão rural, que neste 6 de dezembro, são homenageados em comemoração ao Dia Nacional do Extensionista Rural.

O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, destaca que a atuação efetiva dos extensionistas rurais, em todas as regiões, tem sido um grande pilar para o crescimento dos agricultores e consequentemente do Tocantins, desenvolvendo projetos e promovendo as politicas públicas dos governos estadual e federal. “Hoje são mais de 21 mil famílias assistidas pelos profissionais do Ruraltins, de norte a sul, de leste a oeste do Estado. A extensão rural é uma atividade desafiadora e apaixonante, porque vence barreiras para levar, mesmo aos lugares mais distantes, conhecimentos e tecnologias aos agricultores, mudando assim sua maneira de agir e pensar”, ressalta.

Há 40 anos na extensão rural, o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, Valdivino Fraga de Melo, descreve a profissão como um dom. “Ao longo dessas quatro décadas na extensão rural, acompanhei de perto, de forma positiva, a transformação de muitas famílias de agricultores, que em sua maioria confia no nosso trabalho. O extensionista está sempre ao lado do produtor, orientando, mostrando o melhor caminho, qual a melhor forma de gerenciar sua propriedade e plantar os alimentos, com o propósito de fomentar o desenvolvimento no campo e melhorar a qualidade de vida dos produtores. Essa convivência acaba criando um vinculo que vai muito além da questão produtiva, passa a ser de amizade e respeito", avalia.

Na zona rural de Palmas, o agricultor José Ferreira da Silva, tem na produção de abacaxi sua principal atividade, aliada ao plantio de mandioca, milho, abóbora e hortaliças. Para ele, o negócio tem sido lucrativo e vê os técnicos da extensão rural como verdadeiros professores que repassam seus ensinamentos. “Há seis anos tenho o acompanhamento dos técnicos do Ruraltins, na condução das minhas diversas atividades. Só no plantio do abacaxi são oito hectares, da variedade peróla, com toda assistencia do órgão, a produção chega a 130 mil pés, sendo comercializada para São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Palmas. Os extensionistas estão sempre aqui e representam muito para nós, desde o plantio até a colocação do produto no mercado. Estou muito satisfeito com o apoio deles”, frisou o produtor.

Atividades principais

Atualmente, o Ruraltins conta com 92 escritórios, nove postos avançados, sete escritórios regionais e um centro gerencial. Os mais de 400 extensionistas que atuam no órgão oferecem assistência e orientação quanto ao plantio e condução de lavouras para produção de grãos, cereais, frutas e hortaliças; criação de bovinos de corte e leite e pequenos animais (ovinos e caprinos); apicultura; piscicultura; elaboram projetos de irrigação; projetos de créditos rurais das atividades agropecuárias financiadas pelas instituições bancárias, e apoiam os produtores na comercialização da produção.

Extensão Rural

A Extensão rural visa estimular a população rural para que se processem mudanças em sua maneira de cultivar a terra, de criar o gado, de administrar o seu negócio, de dirigir o seu lar, de defender a saúde da família, de educar os filhos e, de trabalhar em favor da própria comunidade.

O dia 06 de dezembro foi escolhido para homenagear esses profissionais porque, em 1948, foi criada a primeira instituição de extensão rural no Brasil, a Associação de Crédito e Assistência Rural (Acar), hoje Emater – MG.

Compartilhe esta notícia